Comunicado ao Mercado

 

Basileia, 31 de outubro de 2017

Dufry apresenta forte desempenho na alta temporada, com elevado crescimento orgânico e geração de caixa nos nove primeiros meses de 2017

Nos nove primeiros meses de 2017, a receita líquida alcançou CHF 6.270,5 milhões, impulsionada pelo forte crescimento orgânico no Grupo, que aumentou 7,9%. A margem bruta cresceu 1% para 59,4% no período. O EBITDA cresceu em 8,5% e atingiu CHF 743,6 milhões. A geração de fluxo de caixa livre foi consideravelmente forte no terceiro trimestre, atingindo CHF 337,1 milhões.

O aumento da receita continuou forte e alcançou 6,7% nos primeiros nove meses de 2017. O crescimento orgânico permaneceu em níveis altos e atingiu 7,9% até setembro, refletindo o melhor desempenho registrado desde 2011. A maioria dos mercados teve bom desempenho e a temporada de verão foi forte, em particular nas operações no Mediterrâneo, principalmente na Turquia. O crescimento orgânico continuou em níveis elevados no terceiro trimestre com 7,6%.

 

A margem bruta cresceu em 1%, impulsionada pelas sinergias da integração da World Duty Free, concluída em 2016. O EBITDA cresceu 8,5% e alcançou CHF 743,6 milhões nos primeiros nove meses de 2017, o que representa uma margem de 11,9%. O bom desempenho também é refletido no resultado, com o lucro caixa por ação crescendo 27,7% e totalizando CHF 5,81.

 

A geração de caixa foi forte no terceiro trimestre de 2017, com o fluxo de caixa livre totalizando CHF 337,1 milhões – o maior valor já registrado trimestralmente. Dada a sazonalidade do negócio, o terceiro trimestre geralmente apresenta a geração de caixa mais forte do ano. A Dufry continuou a diminuir a dívida líquida, que atingiu CHF 3.475,7 milhões em setembro de 2017. No acumulado do ano, a redução total da dívida foi de CHF 274,7 milhões.

 

Dando continuidade à estratégia de aceleração do crescimento orgânico, a Dufry continuou a executar seu atual Plano de Desenvolvimento de Lojas. Até setembro, a Dufry expandiu sua área de vendas em mais de 20.500 m² em 135 lojas, através de novas aberturas e expansões, e também reformou mais de 23.000 m² através de 60 lojas. Além disso, a Dufry assinou contratos que irão adicionar 18.000 m² ao portfólio no restante de 2017 e em 2018.

 

No início de outubro, a Dufry emitiu com sucesso EUR 800 milhões em títulos de dívida (Senior Notes), com vencimento em 2024 e taxa de juros de 2,5%. Os recursos serão utilizados para liquidar antecipadamente o valor do principal existente de EUR 500 milhões das Senior Notes com vencimento em 2022, com taxa de juros de 4,5%, e reduzir a dívida bancária. Atualmente, a Dufry também está avaliando refinanciar suas linhas de crédito.

 

 

RECEITA LÍQUIDA

 

A Receita Líquida totalizou CHF 6.270,5 milhões nos primeiros nove meses de 2017, comparado a CHF 5.877,2 milhões no ano anterior. O aumento de 6,7% até setembro foi impulsionado principalmente pelo desenvolvimento positivo do crescimento orgânico, que alcançou +7,9%. Mudanças no escopo totalizaram -0,3% e o impacto da variação cambial foi de -0,9%.

 

Sul da Europa e África

A receita totalizou CHF 1.433,9 milhão nos nove primeiros meses de 2017, contra CHF 1.319,3 milhão um ano antes. O crescimento orgânico acelerou para 7,7% nos primeiros nove meses de 2017, impulsionado pelo forte terceiro trimestre, que registrou crescimento orgânico de 10,1%. A maioria das operações da divisão teve bom desempenho. No Sul da Europa, a Turquia teve forte crescimento devido ao retorno dos turistas Russos ao país. A França, Grécia, Malta e Espanha também apresentaram crescimento positivo. A África registrou forte desempenho com a maioria das operações com crescimento de dois dígitos até setembro.

 

Reino Unido, Centro e Leste Europeu

Apoiada por um crescimento orgânico de 8,4%, a receita aumentou para CHF 1.604,8 milhão até setembro, comparada a CHF 1.576,6 milhão no respectivo período em 2016. No terceiro trimestre, o Reino Unido teve um bom desempenho e alcançou crescimento de 5,9% no período, apesar da forte base de comparação devido à anualização do impacto positivo causado pela desvalorização da libra esterlina em junho de 2016. Outros destaques da divisão foram as operações na Rússia e no Leste Europeu, assim como na Finlândia.

 

Ásia, Oriente Médio e Austrália

A receita alcançou CHF 574,0 milhões nos primeiros nove meses de 2017, contra CHF 569,4 milhões no mesmo período no ano anterior. O crescimento orgânico na divisão foi de 0,5% nos primeiros nove meses de 2017, acelerando no terceiro trimestre para 4,4%. A maioria das operações na divisão teve bom desempenho e contribuiu para a melhora. No Oriente Médio, as operações em Sharjah, Kuwait e Jordânia foram positivas. Na Ásia, a Coreia do Sul teve crescimento de dois dígitos, apesar da redução do número de viajantes chineses para o país. Tanto Hong Kong como Macau voltaram a crescer, registrando aumento de dois dígitos no terceiro trimestre. Outras operações incluindo Camboja, Bali e Singapura, também registraram aumento nas vendas. Após as recentes renovações, a loja de Melbourne está completamente operacional novamente, apresentando uma recuperação e se beneficiando das melhorias realizadas na loja.

 

América Latina

A receita cresceu 13,0% para CHF 1.262,0 milhão nos primeiros nove meses de 2017, comparado a CHF 1.116,9 milhão no ano anterior. O crescimento orgânico na divisão totalizou 12,7% no mesmo período, tendo alcançado 13,2% no terceiro trimestre. Na América do Sul, o Brasil, Uruguai, Chile, Peru e República Dominicana apresentaram um desempenho muito bom. A Dufry Cruise Services também registrou forte crescimento com o início das operações em novos navios.

 

América do Norte

A receita cresceu para CHF 1.327,3 milhão nos nove primeiros meses, contra CHF 1.245,2 milhão no mesmo período em 2016. O crescimento orgânico alcançou 6,0%, apoiado pela resiliência do negócio duty-paid e pelo bom desempenho das operações duty-free.

 

 

RESULTADO FINANCEIRO

 

Lucro bruto: sólida melhoria devido às sinergias da WDF

A margem bruta alcançou 59,4% nos primeiros nove meses de 2017, um crescimento de 1% em relação a 58,4% no ano anterior. A melhora deve-se às sinergias da integração da WDF, concluída ao final de 2016.

 

EBITDA[1] alcança CHF 743,6 milhões nos 9M 2017

O EBITDA totalizou CHF 743,6 milhões até setembro, comparado a CHF 685,4 milhões no ano anterior. A margem EBITDA foi de 11,9% nos primeiros nove meses de 2017, contra 11,7% nos 9M 2016. Enquanto a melhora da margem bruta apoiou o crescimento da margem EBITDA, taxas de concessão e despesas gerais mais altas impactaram parcialmente o desempenho. No período, os dois principais fatores para o aumento nas taxas de concessão foram: em primeiro lugar, o aumento no mínimo garantido na Espanha; e em segundo, o fato de que nas diversas operações onde contratos foram renovados, as novas taxas de concessão entraram em vigor imediatamente, enquanto que o desempenho das lojas foi impactado pelas reformas e obras de melhoria, sendo que o benefício total dessas ações será refletido somente após as conclusões das mesmas. Nesse sentido, Melbourne é um exemplo onde o crescimento será totalmente refletido daqui para frente, após a reforma ter sido concluída.

 

[1] EBITDA antes de outros resultados operacionais

 

EBIT: Melhora de mais de 50% em relação ao ano passado

O EBIT aumentou 50,8% para CHF 292,0 milhões nos nove primeiros meses de 2017, contra CHF 193,6 milhões no mesmo período em 2016. A depreciação permaneceu em CHF -40,2 milhões no terceiro trimestre de 2017 comparada a CHF -37,4 milhões no 3T 2016. Da mesma forma, a amortização permaneceu praticamente estável em CHF -88,6 milhões no terceiro trimestre de 2017, comparado a CHF -90,6 milhões no 2T 2017. A Linearização (item não caixa relacionado às concessões na Espanha) alcançou CHF -35,1 milhões nos primeiros nove meses e CHF +11,2 milhões no terceiro trimestre. A Linearização varia a cada trimestre e devido à sazonalidade, o primeiro semestre é o mais impactado.

 

Forte crescimento do lucro

O lucro líquido alcançou CHF 122,0 milhões nos nove primeiros meses de 2017, uma melhora de CHF 92,1 milhões quando comparado ao mesmo período no ano anterior. Em relação ao lucro líquido, devido à alta sazonalidade do negócio, o segundo semestre do ano é consideravelmente mais forte que o primeiro. O lucro líquido atribuído aos acionistas da controladora alcançou CHF 84,7 milhões nos primeiros nove meses de 2017, contra CHF 0,2 milhão no ano anterior.

 

O resultado financeiro, líquido, atingiu CHF -42,6 milhões no terceiro trimestre de 2017, comparado a CHF -48,7 milhões no 2T 2017. O imposto de renda atingiu CHF -37,1 milhões, impactado pelos impostos diferidos. A linha de minoritários totalizou CHF 37,3 milhões até setembro, contra CHF 29,7 milhões nos primeiros nove meses de 2016.

 

O Lucro Caixa por ação, que desconsidera a amortização relacionada à aquisição, aumentou para CHF 5,81 comparado a CHF 4,55 nos primeiros nove meses de 2016.

 

Sólida geração de caixa

O fluxo de caixa antes da necessidade de capital de giro líquido cresceu 19,0% e atingiu CHF 733,6 milhões nos primeiros nove meses de 2017, comparado a CHF 616,3 milhões no ano anterior. Os investimentos no capital de giro líquido totalizaram CHF -6,5 milhões nos nove primeiros meses de 2017 e os investimentos totais foram de CHF 217,3 milhões, um crescimento em relação aos CHF 197,6 milhões nos primeiros nove meses de 2016.

 

Dívida Líquida: redução a caminho

A dívida líquida atingiu CHF 3.475,7 milhões ao final de setembro de 2017, CHF 151,9 milhões a menos que ao final de junho de 2017 (CHF 3.627,6 milhões). O principal covenant da Dufry, dívida líquida/EBITDA ajustado, foi de 3,45x em 30 de setembro de 2017, comparado ao limite acordado de 4,00x.

 

 

Resultados sólidos no 3T; no caminho certo para atingirmos nossos objetivos de 2017

 

Julián Díaz, CEO do Grupo Dufry, comentou: “O desempenho no terceiro trimestre de 2017 me deixa muito otimista. Mesmo com uma forte base de comparação, a Companhia entregou sólidos resultados. Apesar da anualização do impacto positivo do Brexit, uma temporada de verão muito boa na Europa em conjunto com o forte desempenho na América Latina e aceleração do crescimento na Ásia, contribuíram para o crescimento orgânico robusto.

 

O varejo de viagem está em constante evolução e estamos atualmente vislumbrando mudanças consideráveis nos perfis dos consumidores e nos hábitos de compra dos nossos clientes, com um aumento na propensão da utilização da tecnologia digital. Adicionalmente, consumidores estão cada vez mais atraídos por experiências únicas e personalizadas. Essas são somente algumas razões do motivo pelo qual a Dufry tem se engajado e implementado sua estratégia digital para atrair mais clientes para as lojas e aumentar as vendas por passageiros.

 

Como parte de um dos principais elementos da nossa estratégia digital, inauguramos as duas primeiras Lojas da Nova Geração, em Melbourne e Madri. As lojas proporcionam uma experiência única, incluindo a digitalização dos colaboradores para que possam atender os clientes da melhor forma, além de nos permitir adaptar mensagens, ofertas e promoções para os diferentes perfis de viajantes presentes nos aeroportos. Nesse cenário, continuamos também a expandir as localidades com o serviço de Reservas, onde o cliente pode realizar seu pedido online antes da sua viagem e retirá-lo no aeroporto. Por fim, mas não menos importante, expandimos ainda mais nosso programa de fidelidade o “RED”, que dentre os demais benefícios, nos permite enviar ofertas personalizadas para os clientes, no momento em que estão nos aeroportos. Acreditamos fortemente na digitalização do negócio, que contribui para que o mercado de varejo de viagem se torne um canal potencial no futuro.

 

Em relação às novas aberturas e reformas, inauguramos mais de 20.500 m² de nova área e já reformamos mais de 23.000 m² até setembro.

 

Entre outros, reformamos as lojas localizadas na área Intra-Schengen (área de livre circulação de viajantes provenientes de países que fazem deste Acordo) no Aeroporto Internacional de Atenas na Grécia e também reformamos e expandimos nossas operações no Marrocos. Em relação às aberturas, gostaria de destacar a inauguração de 18 lojas de conveniência na China e uma loja duty-free em um cassino de Macau. Abrimos diversas lojas para passageiros domésticos e internacionais no Rio de Janeiro e nos Estados Unidos, onde iniciamos as operações de diversas lojas em hotéis em Las Vegas, como por exemplo, no Hard Rock Casino e várias lojas no aeroporto de Tulsa. Por último, mas não menos importante, lançamos nosso novo centro Dufry Cruise Services com sede em Miami e entramos no mercado de cruzeiros asiático com nove lojas em mais de 1.950 m² no JOY, um navio da Norwegian Cruise Line, com operações no mercado Asiático.

 

Em relação ao futuro, já assinamos contratos para abrir mais 18.000 m² de nova área de vendas no último trimestre de 2017 e 2018 e estamos trabalhando com um portfólio de oportunidades adicionais que totalizam 38.000 m².

 

A lucratividade permaneceu forte, com a margem bruta sendo o principal fator. Também estamos trabalhando para ter futuros ganhos em eficiência através do nosso Modelo Operacional do Negócio. A implementação do programa está evoluindo bem e esperamos que ele seja concluído ao final de 2018. Espera-se que o novo modelo operacional, que visa padronizar processos e procedimentos do nosso Grupo, gere eficiências de 0,5% a nível de margem EBITDA quando estiver totalmente implementado.

 

O Conselho de Administração da Dufry continua a considerar a abertura de capital do nosso negócio da América do Norte. A abertura de capital promoveria grande flexibilidade para aproveitar as tendências específicas do mercado de varejo de viagem Norte Americano, com, por exemplo, o segmento de alimentos e bebidas e um portfólio ampliado de concessões em aeroportos. Uma decisão final sobre esse processo ainda não foi tomada.

 

As condições de mercado positivas observadas até agora se mantiveram no começo do quarto trimestre. Por outro lado, os próximos trimestres irão refletir uma base de comparação cada vez mais forte. Nos mantemos comprometidos com nossa estratégia de crescimento rentável e os resultados obtidos até agora evidenciam que estamos seguindo na direção certa.”

 

 

Principais Indicadores do Grupo Dufry

Em CHF milhões

 

9M 2017

 

 

 

9M 2016

 

 

 

Var.

 

Receita Líquida

 

6.270,5

 

 

 

5.877,2

 

 

 

6,7%

 

Lucro Bruto

 

3.726,4

 

59,4%

 

3.434,7

 

58,4%

 

8,5%

 

EBITDA (antes de outros resultados operacionais)

 

743,6

 

11,9%

 

685,4

 

11,7%

 

8,5%

 

Resultado atribuído a acionistas da controladora

 

84,7

 

1,4%

 

0,2

 

0,0%

 

 

 

LPA caixa (em CHF)

 

5,81

 

 

 

4,55

 

 

 

27,7%

 

 

 

O relatório financeiro dos 9M 2017 da Dufry está disponível no seguinte link: https://www.dufry.com/pt/investidores/relatorios-apresentacoes-e-publicacoes-de-ri

Informações de contato